Cristãos estimulam combate à violência contra mulher

0

 

01/04/17Nc3a3o-se-cale

O Pátio dos Gentios, departamento do Vaticano criado, em 2011, para favorecer o intercâmbio entre crentes e não crentes realizou, no último dia 30 de março, em Roma, um encontro com o tema “Prepotência e medo. A dignidade da mulher contra a violência”. O debate tratou, entre outras coisas, sobre “violência física, sexual e psicológica” contra as mulheres e a “ausência de solidariedade na sociedade ocidental”.

Na divulgação desse evento, os católicos lembraram que em sua mensagem para o Dia Mundial da Paz 2017, celebrado 1º de janeiro, o Papa Francisco denunciou a “violência doméstica” e os “abusos sobre mulheres e crianças”, em particular dentro das famílias.

Em várias manifestações públicas Francisco tem condenado todas as formas de discriminação e violência sobre as mulheres. “Apesar das melhorias notáveis registadas no reconhecimento dos direitos da mulher e na sua participação no espaço público, ainda há muito que avançar”, advertiu o Papa, no documento “A Alegria do Amor”, de 2016.

No evento do dia 30, o cardeal Gianfranco Ravasi, Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, disse que “o único e verdadeiro instrumento para prevenir a violência, especialmente contra as mulheres, é a educação, e ela é um grande dever da escola e da Igreja”.

Infelizmente, muitas igrejas e religiões, em diferentes partes do mundo (inclusive no Brasil), seguem sendo instrumentos para estimular machismo, preconceitos e várias formas violência. Entre os cristãos, devemos reconhecer que a presença do Papa argentino está possibilitando outro tipo de debate.

Com informações da www.agencia.ecclesia.pt

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect