A Polícia Civil deflagrou nessa quarta-feira (13) a operação ‘Febre do Ouro’, na cidade de Godofredo Viana, que fica a 586 km de São Luís, e fechou um garimpo clandestino. De acordo com a Polícia Civil, o local é de propriedade do prefeito da cidade, Marcelo Jorge. Além da extração ilegal, a polícia constatou a prática de tráfico de drogas, trabalho infantil e porte ilegal de armas.

godofredo01Crianças foram encontradas em garimpo que seria de propriedade do prefeito (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Segundo o delegado Henrique Mesquita, titular da delegacia da cidade de Zé Doca, que apoiou a operação, a Polícia Civil chegou até o local após denúncias. Vinte pessoas foram conduzidas à delegacia e sete foram autuadas por crime ambiental, tráfico e porte de armas. Entre o material apreendido estão três máquinas retroescavadeiras, quatro veículos, duas armas de fogo e cerca de 20 pedras de crack.

“Foram apreendidos diversos equipamentos e máquinas utilizados para a exploração ilegal de ouro. Também foram apreendidos veículos com suspeita de clonagem, armas de fogo e drogas. Sete pessoas foram autuadas com base na lei 9605/98 de crimes ambientais e também por porte ilegal e tráfico”, afirmou o delegado em entrevista ao G1.

O delegado afirma, ainda, que o prefeito Marcelo Jorge não estava no local no momento da operação, mas que deverá prestar esclarecimentos. “O que acontece é que ele tinha esse garimpo e não tinha controle das atividades que eram realizadas no local. Ou seja, além do crime ambiental, ele deverá ser chamado para explicar a questão do trabalho infantil e das armas”, ressaltou Henrique Mesquita.

materialMaterial usado por trabalhadores do garimpo em Godofredo Viana, MA (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

O G1 entrou em contato, por telefone, com a Prefeitura de Godofredo Viana e foi informado pela secretária de Administração, Gihan Torres, que o garimpo não é de propriedade do prefeito Marcelo Jorge e a denúncia foi forjada. Ainda de acordo com a secretária, a prefeitura não irá emitir nenhum posicionamento sobre o assunto.

Fonte: JP